Fórum de drones reúne órgãos reguladores com a comunidade

Além do fórum de empresários, DroneShow e MundoGEO Connect PLUS teve cursos, evento paralelo, mostra de tecnologia e rodadas de negócios no primeiro dia

Para quem não pôde estar presente no DroneShow e MundoGEO Connect 2019, realizado no fim de junho na capital paulista, ou para quem tem objetivos de ir além e complementar sua atualização para o mercado, está acontecendo de 5 a 7 de novembro no Hotel Meliá Ibirapuera, em São Paulo (SP), o evento DroneShow & MundoGEO Connect PLUS.

O evento teve início hoje (5/11) com o 8º Fórum Empresarial de Drones, quatro cursos e um evento especial do INPE, além da mostra de tecnologia e as rodadas de negócios. Confira alguns destaques do fórum:

8o forum empresarial de dronesNa abertura do 8º Fórum Empresarial de Drones, Emerson Granemann, CEO da MundoGEO, apresentou novos e exclusivos números do mercado de drones. Veja o replay do webinar sobre o tema.

No painel sobre aerolevantamentos, Reinaldo Colares mostrou resultados de estudo em parceria com UFMS iniciada em uma edição passada da DroneShow, com as precisões em função do número de pontos de apoio em solo. Na sequência, Danilo Rodrigues, da Geosurv, apresentou as vantagens dos drones em relação à topografia convencional. No momento das perguntas, um representante do Ministério da Defesa (MD) lembrou que é um processo simples para as empresas de drones se cadastrarem no Minstério para fazer aerolevantamentos e que todos devem se regularizar.

Carlos Ribeiro Jr, da Sensix, lembrou que vamos ter que produzir, nos próximos 40 anos, mais comida do que a humanidade produziu nos últimos 10 mil anos, e os drones podem contribuir para esta produção. Fabrício Hertz, da Horus Aeronaves, mostrou os ganhos financeiros reais com o uso de drones na agricultura. Por sua vez, George Longhitano, da G drones, falou sobre os desafios para mapeamento com drones na área ambiental e afirmou que as principais oportunidades estão ligadas a processos de licenciamento ambiental e monitoramento de empreendimentos. Confira o replay na íntegra do webinar sobre este assunto.

Chase Olson, da Smart Sky Consulting, abordou a importância do BIM e dos projetos em 4, 5, 6 e até 7D, com novos conceitos de pré-obra e pós-obra. Segundo Chase, um estudo aponta que faz mais sentido internalizar nas empresas o uso de drones do que contratar serviços. Silvia Bolonhin, da XD4solutions, comentou sobre que a ferramenta drone já está validada na indústria e que evolui alguns processos, como por exemplo na área de inspeção, com a grande vantagem de não expor funcionários nos levantamentos.

A parte da tarde foi reservada para a regulamentação, iniciando com um painel de empresários que apresentaram suas reivindicações. Lucas Florêncio, da AL Drones, afirmou que as próprias empresas devem demonstrar casos em que poderia se flexibilizar as regras, como por exemplo sobrevoo de pessoas. Ulf Bogdawa, da Skydrones, trouxe o conceito de ‘exception’ que existe nos EUA, no qual o operador assume a responsabilidade. Giovani Amianti, da Xmobots, ressaltou necessidade de treinamento para operadores BVLOS, enquanto Samuel Salomão, da Speedbird Aero, lembrou da necessidade de mudar a regulamentação para que um operador possa controlar vários drones, para viabilizar operações de delivery.

Abrindo a participação dos órgãos regulatórios, o Cap. Santos, do DECEA, anunciou que em breve será lançado o aplicativo SARPAS e uma API, em conjunto com a ANAC, que permitirá a importação de dados do SISANT e a possibilidade de usuários criarem aplicativos. Também ressaltou a boa vontade do DECEA e demais órgãos reguladores para “fazer acontecer” operações profissionais dentro da regulamentação.

Ailton José de Oliveira Jr, da ANAC, anunciou em primeira mão que está aberta a partir de hoje uma chamada de contribuições para regras de drones, que vai ficar aberta por três meses. Os objetivos da chamada são de coletar informações de temas de interesse, além de promover e orientar estudos e pesquisas do setor. Dentre os temas já mapeados pela ANAC estão nível de ruído, operações sobre pessoas, cyber security, múltiplas aeronaves por piloto remoto, certificação de operadores, entre outras

Representando o MD, o Cmt Muthz Barros reforçou a necessidade de que empresas se inscrevam no Ministério para fazer aerofotogrametria, e deu exemplos de casos em que prefeituras estão sendo questionadas sobre mapeamentos feitos com drones por empresas não registradas. Segundo ele, o MD está atraindo as empresas para mostrar que o processo de inscrição não é um “bicho de 7 cabeças”.

No painel final, Ailton Jr fez uma nova explanação, desta vez explicando as operações de fiscalização, vigilância continuada e ação fiscal da ANAC, e apresentou as penas e valores que são cobrados em forma de multa. A advogada especialista em Direito Aeronáutico, Roberta Fagundes Leal Andreoli, lembrou da legislação vigente e que nem sempre são levadas em conta também outras questões, como por exemplo a privacidade e a própria Constituição Federal. Gustavo Vicentini, da Techshield Dedrone, lembrou de casos internacionais envolvendo drones e apresentou tecnologias para detecção e contenção. Na rodada final de perguntas & respostas, um representante da Polícia Militar de São Paulo explicou como são feitas as operações usando drones desde 2015, aproveitando a experiência anterior usando aeronaves tripuladas.

Evento de treinamento do INPE e corredores da Mostra de Tecnologia do DroneShow e MundoGEO Connect PLUS

Evento de treinamento do INPE e corredores da Mostra de Tecnologia do DroneShow e MundoGEO Connect PLUS

Por dentro do DroneShow & MundoGEO Connect PLUS

Quem está no DroneShow & MundoGEO Connect PLUS conta com com conteúdos práticos e avançados relacionados a drones e geotecnologias. São mais de 100 horas de conteúdo distribuídos em cursos práticos e avançados, fóruns, mostra de tecnologia e rodadas de negócios.

Confira todas as atividades que estão sendo realizadas nestes três dias do evento:

DSMGplus-Insta-ImagemStories• Cursos Práticos
– QGIS para Mapeamento Temático
– QGIS para Análise Espacial
– Processamento de Imagens obtidas com Drones

• Cursos Avançados
– Drones para uso em Mapeamento e Meio Ambiente
– Realidade Virtual e Aumentada: Conceitos e Aplicações
– Análise Espacial para Tomada de Decisões Estratégicas
– Tecnologias e Soluções para Monitoramento de Obras
– Topografia com Drones – Tecnologia, Métodos e Resultados
– Drones para Aerolevantamentos – Tecnologia, Levantamento, Processamento e Resultados
– Agricultura com Drones: Tecnologias, Métodos e Estudos de Caso

• Fóruns
– 8º Fórum Empresarial de Drones
– 1º Fórum de Soluções Geoespaciais para Smart Cities
– 1º Fórum de Observação da Terra – Soluções e Aplicações

• Mostra de Tecnologia
– Espaço para exposição de produtos e serviços

• Rodadas de Negócios
– Reunião entre expositores da mostra e potenciais clientes

As inscrições nas atividades do DroneShow & MundoGEO Connect PLUS ainda estão abertas em https://droneshowla.com/plus e também no local do evento. A visitação à mostra de tecnologia e participação nas rodadas de negócios é gratuita.

DSMGplus-FB-CapaPáginaGrupo

Imagem: Divulgação