Evento de inovação na construção reúne quase mil pessoas em Curitiba

WSI reúne quase mil pessoas na Expo Unimed. Evento teve inovação, networking e lançamentos de novas tecnologias para o setor. Drones para inspeção estiveram em destaque

wsi em curitibaA edição 2018 do We Shape Innovation – WSI, realizada na última quinta-feira (9/8) na Expo Unimed, se transformou no polo de inovação em construção civil de Curitiba e recebeu cerca de 900 pessoas.

A abertura do evento contou com a presença do prefeito, Rafael Greca e do vice, Eduardo Pimentel, que prestigiaram o WSI e se comprometeram a apoiar a inovação no segmento. “Quero agradecer ao pessoal que organizou esse encontro da construção civil. Vocês são a nova geração de engenheiros de Curitiba e fazem com que a construção atinja um novo patamar. Há inúmeras novas possibilidades e é essa energia que queremos para cidade”, afirmou o prefeito.

Durante a tarde, 19 palestrantes passaram pelo palco do WSI abordando assuntos variados pertinentes a construção. Tecnologias 4.0, sustentabilidade, finanças e startups foram alguns dos temas assistidos pelo público composto por engenheiros, arquitetos, construtores, incorporadores, jornalistas e demais envolvidos com o setor.

Para o CEO da Evehx Engenharia (idealizadora do WSI), Ernani Simas Alves Neto, é uma satisfação ver o WSI crescer de um ano para outro e receber a adesão do público. “Precisamos mudar o mindset da construção civil e fomentar a inovação. Queremos, através de eventos como esse, incentivar as mudanças no setor e estimular transformações necessárias para que possamos evoluir”, destacou.

O setor da construção civil representa 10% do PIB e está se recuperando da grave crise pela qual passou em 2014. A estimativa é de que em 2018 o crescimento seja de 2%, proporcionando uma recuperação que pode ser sentida pelas empresas do segmento.

O WSI proporcionou, além de network, troca de informações e lançamento de tecnologias que irão auxiliar essa recuperação. Entre as novidades estão a Beevehx – uma parceria entre a Evehx e a Beenoculus. Através dessa sociedade estará disponível no mercado uma nova tecnologia de ponta em realidade virtual, aumentada e interativa, que vai revolucionar a forma de vender, conhecer imóveis ainda na planta e vistoriar projetos.

Inspeções com Drones e Inteligência Artificial

Emilio Hoffmann, da H3 Dynamics, esteve presente no evento para apresentar as possibilidades do uso de drones para inspeções prediais. Nos mercados de gestão de facilities, da construção civil e da gestão de riscos (seguradoras), por exemplo, uma das atividades recorrentes é a inspeção predial de fachadas e telhados. Com as atuais metodologias não é possível fazer com segurança, produtividade e custo efetivo as inspeções que precedem as ações de manutenção.

“Imagine um cliente que deseja realizar a inspeção predial da fachada de cinco mil edifícios. Uma demanda incomum, tentadora e desafiadora. Do outro lado, uma startup que tinha que fazer o que não é possível fazer sem inovação. A missão era atender o desejo do cliente e também ajudar as empresas que prestam o serviço de inspeção. Ainda, o ‘insano’ cliente desejava realizar as cinco mil inspeções todos os anos. Como realizar a inspeção e o mapeamento das anomalias deste grande volume de edifícios em apenas um ano? Além do processo tradicional ser lento e mobilizar equipamentos com elevado custo, como gôndolas e andaimes, o trabalho em altura é uma das principais atividades que resultam em acidentes, algumas vezes fatais. E com edifícios cada vez mais altos, raramente o acidente não é fatal. A tecnologia disruptiva dos drones é uma alternativa. Afinal, pode alcançar alturas que são inatingíveis com algumas das metodologias tradicionais ou que apresentam alto risco de acidentes para os trabalhadores. O drone também pode executar a missão de coleta dos dados, as imagens ou vídeos, em poucas horas, o que levaria semanas com andaimes e gôndolas. E custa muito menos do que utilizar gôndolas” comenta Hoffmann.

Problema resolvido, então? “Não. Imagine que, em média, cada construção tem de um mil a duas mil imagens coletadas. Quem irá procurar pelas anomalias em cada imagem, classificá-las, descrevê-las, etc, e depois mapeá-las na fachada e finalmente gerar o relatório? O engenheiro, é claro. Mas é fato que ele ficará estressado. Levará muito tempo para fazer isso. E os depoimentos que eu tenho recebido dos engenheiros que encontraram no drone a solução foi de frustração. Muito tempo e estresse. E ontem, mais uma vez, após a minha apresentação no evento WSI, eu ouvi de um engenheiro este recorrente depoimento quando as perguntas foram abertas ao público”, complementa.

“Um dos princípios da inovação é fazer o que não é possível fazer. Tanto nas metodologias tradicionais de inspeção quanto na utilização dos drones para o mesmo fim, não é possível fazer sem uma boa dose de ineficiência, como a extrapolação do tempo e do custo, além dos riscos associados. Então, a startup H3ZOOM.AI, spin-off da H3 Dynamics e cuja sede matriz fica em Singapura, desenvolveu uma plataforma digital na nuvem onde é possível utilizar a inteligência artificial para ajudar o engenheiro perito a analisar as anomalias, realizar uma fusão com a inteligência artificial e, finalmente, mapear as anomalias na fachada, oferecendo interatividade e um relatório padronizado gerado automaticamente. E foi esta solução que eu, como co-fundador da H3 Dynamics, apresentei para o público do WSI que gostaria de conhecer inovações aplicadas ao setor de construção civil. E no final do evento, a conclusão em que chegamos é que dá para sempre fazer o que não é possível fazer”, finaliza Hoffmann.

Foto: Kelly Knevels

6º Fórum Empresarial de Drones

11.im_instaNo dia 7 de novembro será realizada em São Paulo (SP) a sexta edição do Fórum Empresarial de Drones dentro da programação do DroneShow Plus 2018. Dentre os temas do fórum estarão em destaque a homologação de pilotos para operações além da linha de visada (BVLOS) e os serviços de Aerolevantamento.

Este Fórum apresenta uma continuidade da sequência de encontros da comunidade empresarial, promovidos pela MundoGEO, que acontece desde 2016, duas vezes ao ano. Sua criação foi inspirada pela grande repercussão da primeira edição da feira DroneShow, em outubro de 2015.

Estes encontros semestrais têm o objetivo de estreitar o relacionamento dos empresários com as entidades reguladoras, promovendo um ‘tira-dúvidas’ e propondo ajustes sobre a atual regulamentação.

Neste ambiente serão discutidos também novos modelos de negócios, conhecidas as novas demandas do mercado e promovidas cooperações entre as empresas do setor de drones. Além disso, este Fórum se apresenta como um elo de ligação e união das associações do setor de drones já existentes no Brasil.

Este Fórum dará destaque ao andamento atual das análises do certificados de aeronavegabilidade dos drones junto à ANAC e os correspondentes desdobramentos da homologação de pilotos BVLOS. Outro destaque será a discussão técnica e legal sobre o uso dos drones para serviços de aerolevantamento.

O moderador do 6º Fórum Empresarial de Drones será Emerson Granemann, Fundador da MundoGEO, idealizador da feira DroneShow e coordenador do Fórum Empresarial de Drones.

Auditório do DroneShow 2018, realizado em maio passado na capital paulista

Auditório do DroneShow 2018, realizado em maio passado na capital paulista

Conheça a programação detalhada e garanta sua vaga no DroneShow PLUS

Serviço:

Evento: DroneShow PLUS 2018 – Fórum, Cursos e Mostra
Data: 6 a 8 de novembro de 2018
Local: Hotel Travel Inn – Rua Borges Lagoa, 1.179 – Vila Clementina – São Paulo – SP – Brasil
Informações: Email atendimento@mundogeo.com / Telefones (41) 3338-7789 e (11) 4163-8848 / Skype atendimento.mundogeo / WhatsApp (41) 99919-1357