Vendas de drones para uso corporativo devem crescer 50% este ano

De acordo com as previsões, os principais usos serão para monitoramento de obras, operações de serviços de segurança e combate a incêndios

Vendas de drones para uso corporativo devem crescerAs vendas mundiais de drones para uso corporativo integrados às redes de Internet das Coisas (IoT) chegarão a 526 mil unidades em 2020, o que representa um aumento de 50% em relação a 2019.

Estes números foram apresentados em uma estimativa elaborada pela consultoria Gartner. A previsão é de que as vendas globais anuais atinjam 1,3 milhão de unidades até 2023.

“O setor de construção é um dos primeiros a adotar os drones, o que faz com que o monitoramento de obras e construções seja o maior caso de uso atual das vendas em todo o mundo”, afirma Kay Sharpington, Analista Principal do Gartner. “Estima-se que as remessas para esse segmento atinjam quase 210 mil drones em 2020 e mais que dobrem até 2023, pois os drones estão assumindo tarefas como mapeamento de terreno e gerenciamento de terraplanagens, pois são mais rápidos e seguros para realizarem este tipo de tarefa”, conclui.

Para economizar custos ao pesquisar e analisar locais, a expectativa é que a relação entre o número de funcionários da área de construção nas obras diminua de 2,4 mil operários por drone utilizado em 2018, para 640 operários por drone em uso já em 2020.

A maior parte das aplicações são para vigilância e monitoramento devido à complexidade técnica de outros aplicativos. Em 2020, o segundo e o terceiro principais exemplos de uso de drones no mercado corporativo serão o monitoramento de serviços de incêndio e a investigação de seguros.

Seguros e inspeções

O setor de seguros é o terceiro maior caso de uso, com expectativa de remessas de 46 mil drones previstas para este setor em 2020. Espera-se que a presença desses equipamentos praticamente triplique nos próximos anos, atingindo 136 mil dispositivos comercializados em 2023.

“Os drones são usados para realizar inspeções em edifícios e estruturas após uma reclamação, para avaliar a extensão e a causa dos danos. Eles também podem ser usados para avaliar o tipo e condição do edifício ao fornecer uma cotação de seguro”, afirma o analista do Gartner. “Seus benefícios são valiosos. Por exemplo, eles reduzem o custo de andaimes, escadas e tempo dos funcionários, ao mesmo tempo em que fornecem um registro fotográfico abrangente das condições do prédio ou terreno”, complementa.

Para pesquisar as áreas de reclamações a um custo menor, o Gartner espera que os drones aplicados na área de seguros cresçam de uma relação de 152 mil pessoas por drone em uso pelas seguradoras, em 2018, para uma taxa de 72 mil pessoas por equipamento utilizado em todo o mundo em 2020.

Drones para uso governamental

A polícia e as agências de combate a incêndios em todo o mundo estão implantando drones em operações de segurança pública, gerenciamento de incêndios florestais, investigação da cena do crime e operações de busca e salvamento.

O Gartner estima que o número de drones usados pela polícia e pelos corpos de bombeiros passará da taxa de um equipamento para mais de 210 mil pessoas para uma relação de 47 mil habitantes por drone em operação já no ano de 2020. “Os drones dos bombeiros usam câmeras e imagens térmicas para identificar fontes de incêndio, áreas de calor extremo, pessoas presas e as posições dos bombeiros no campo”, explica o analista do Gartner. “Consequentemente, as agências de combate a incêndios podem implantar recursos nas áreas certas em emergências e investigar incidentes, minimizando o risco de vida”, conclui.

Drones para entregas no varejo

Os drones usados para entregas no varejo fornecerão aos clientes um serviço rápido, e permitirão que os vendedores tenham acesso a seus consumidores mesmo em áreas remotas.

No entanto, as restrições regulatórias e o desafio logístico de coordenar as rotas de voo, gerenciar o espaço aéreo em áreas densamente povoadas e gerenciar várias cargas úteis, significa que o varejo, em geral, é uma oportunidade de longo prazo para os drones. As remessas de drones totalizarão 25 mil em 2020 e subirão para 122 mil unidades em 2023.

Seguindo essa trajetória, a maior oportunidade para o varejo ocorrerá somente após 2023. Além disso, o Gartner estima que o número de funcionários por drone diminuirá de 73 mil colaboradores por drone em 2018, para uma razão de 18.000 funcionários globais por equipamento em 2020.

Fonte: IT Forum 365 e Gartner

Soluções Inovadoras para Mercados Verticais

Estão abertas as inscrições no DroneShow MundoGEO Connect 2020, que acontece de 19 a 21 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP) com o tema Soluções Inovadoras para Mercados Verticais. O evento apresenta as aplicações das geotecnologias e drones na Agricultura, Florestas, Construção, Smart Cities, Segurança, Defesa, Utilities, Mineração, Óleo e Gás, Energia, Logística, Meio Ambiente, Transportes e Infraestrutura em geral. Conheça a programação completa e garanta sua vaga!

droneshow e mundogeo connect 2020 solucoes inovadoras para mercados verticais

Será um verdadeiro festival de atrações: várias arenas com apresentações inovadoras, uma grade com cursos básicos, avançados e práticos, seminários e fóruns temáticos, espaço para experimentação de tecnologias 3D, premiação dos melhores projetos, lugar para encontros agendados para geração de negócios e troca de experiências, além da maior feira do setor nas Américas em número de visitantes, onde estarão presentes os principais desenvolvedores, fabricantes, distribuidores, fornecedores de tecnologia e prestadores de serviços do setor. Veja quem já reservou seu lugar na feira.

Confira um resumo de como foi a última edição do MundoGEO Connect e DroneShow, que contou com 3.800 participantes, 120 marcas, 200 palestrantes e 40 atividades:

 

Imagem: Pixabay