Startup projeta, produz e utiliza drones na agricultura de precisão

Velbrax Agro monitora produção agrícola e tem planos para atuar nas áreas de mineração, construção civil e florestal; a empresa participa do sexto ciclo de aceleração do Sevna

Projeto de um drone que está sendo desenvolvido pela Velbrax Agro (imagem: divulgação)

Projeto de um drone que está sendo desenvolvido pela Velbrax Agro (imagem: divulgação)

A Velbrax Agro, startup que faz parte do sexto ciclo de aceleração do Sevna Startups, no Supera Parque de Tecnologia e Inovação de Ribeirão Preto (SP), tem como objetivo ser uma das referências no desenvolvimento e comercialização de produtos destinados à agricultura de precisão no Brasil e também atuar em áreas como mineração, construção civil e florestal. A solução está em fase final de testes e validação no mercado.

Utilizando e produzindo seus próprios drones, a startup pretende prestar ao produtor o serviço de monitoramento e análise de grandes áreas, realizando um mapeamento completo capaz de identificar falhas de produção agrícola em crescimento e áreas com estresse hídrico, além de mapear locais com baixa fertilidade, monitorar a qualidade e estimar a produção.

“Além do desenvolvimento do projeto aéreo, vamos otimizar a seleção de melhores componentes, sensores, softwares e ferramentas para garantir um trabalho de excelência e um controle inteligente das informações que serão coletadas. A combinação desses fatores resulta em um produto capaz de executar vários tipos de missões com autonomia e segurança”, garante o estudante de engenharia aeronáutica Fábio Cruz, co-fundador e CEO da Velbrax.

Além de produzir e montar os drones, a empresa também oferecerá treinamento de pilotagem. “As aeronaves que irão compor nosso portfólio vão atender uma diversidade de missões e poderão ser customizadas com propulsão híbrida, que estende a autonomia de voo consideravelmente. Temos projetos de drones pulverizadores otimizados para integrar e trabalhar em conjunto com os de monitoramento. Além disso, estamos desenvolvendo uma plataforma online de gerenciamento e processamento de imagens com modelos preditivos”, diz o publicitário e idealizador da marca Velbrax, Carlos Orion.

Este mês, a startup iniciou um projeto piloto de acompanhamento do cultivo de soja na região de Presidente Prudente (SP). Além do estado de São Paulo, a empresa pretende atender produtores de Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Goiás.

A Velbrax já participou do programa de pré-aceleração Raja Ventures Launch by Lemonade e do programa Gerdau Challenge at FIEMG LAB, ambos em Belo Horizonte (MG). Agora, faz parte do portfólio de startups do Sevna.

“O Sevna tem metodologias eficientes e conhecimento amplo de mercado para fazer o negócio acontecer literalmente. Aliado a isso, está localizado no Supera Parque, o que possibilita acesso a um espaço inovador e motivador. Também há o fato de Ribeirão Preto ser uma cidade importante e estratégica para o nosso negócio”, finaliza Fábio.

Drones na Indústria 4.0

Instagram-Imagem-Post-B2Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor. Alinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral do MundoGEO Connect e DroneShow em 2019 será “Drones e Geotecnologia na Indústria 4.0”.

Os conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de 32 curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Os sites do MundoGEO Connect e DroneShow 2019 apresentam o time de curadores que está ajudando a desenhar de forma inovadora os conteúdos dos eventos. Ainda este ano será divulgado o formato e prazos para submissão de trabalhos, as formas de participação de startups e a lista completa de cursos inéditos e atividades paralelas da feira. Confira um resumo de como foi a última edição: