DJI Phantom como porta de entrada na Aerofotogrametria

Sexta turma conclui no final de semana o curso presencial DJI Phantom: Porta de Entrada na Aerofotogrametria

Por Floriano Peixoto*

Todos nós já sabemos da necessidade de capacitação para trabalhar profissionalmente no mercado de Drones. Mesmo profissionais com grande experiência em suas áreas de atuação estão buscando ter mais conhecimento para operar os Drones com eficiência e segurança.

E isto pode ser visto claramente em todas as turmas que fizeram o curso conosco, DJI Phantom – Porta de Entrada na Aerofotogrametria.

No curso que fizemos no final de semana passado tivemos três engenheiros agrimensores, um topógrafo, um técnico florestal, um tecnólogo em gestão ambiental e especialista em geoprocessamento, um engenheiro cartógrafo, dois engenheiros agrônomos, um técnico em geoprocessamento/ agrimensor e um engenheiro florestal.

Todos com interesse direto no uso da tecnologia dos drones em suas áreas de atuação.

Mas também tivemos um técnico de som/músico/artista visual, que já faz fotos e vídeos com seu Phantom e veio buscar mais conhecimento para expandir sua área de atuação.

Desta vez o curso foi realizado numa casa de praia no Guarujá, estado de São Paulo. Daqui para a frente ele passará a ser realizado nesta casa, facilitando o acesso para todos que nos procuram.

Área externa / externa da casa de praia no Guarujá

Área externa / externa da casa de praia no Guarujá

A Albatroz Brasil Drones é uma empresa familiar. Isto se mostra claramente em nosso curso presencial.

Ao invés de fazermos o curso em um hotel, preferimos fazê-lo em uma casa. Durante o curso, é a casa de todos nós. Da família Albatroz Brasil Drones e dos profissionais que recebemos.

Trabalhamos eu, meu filho Ricardo – que é o instrutor da área de operação e voo do Phantom -, minha mulher Sonia – arquiteta – e minha cunhada Selma – pequena empresária do ramo de doces finos.

Poderíamos contratar um serviço de buffet para fazer e servir as refeições a todos, mas não. A Sonia e a Selma é que fazem todo este trabalho.

Com isto, mantemos o ambiente familiar: comida feita em casa e profissionais que se tornam nossos amigos.

Não temos serviço de hotelaria. Quando recebo as pessoas, digo que, do momento que eles chegam até o momento que forem embora, a casa do curso passa a ser a casa deles. Que, além das refeições habituais servidas pela Sonia e pela Selma, eles têm total liberdade de entrar na cozinha em qualquer horário e se servir de tudo que lá tem.

Priorizamos o ser humano. E a interação entre todos é excelente.

A troca de informações e a formação de novas amizades é sensacional. Quando me procuram pedindo informações sobre o curso, sempre digo que fazer o treinamento é apenas o início de um relacionamento profissional.

O que não digo, mas é o que acontece, é que não é só o início de um relacionamento profissional, mas o início de um novo relacionamento profissional e de amizade. Que trocaremos informações, aprendizado e trabalho.

Para fomentar o trabalho, criamos a Rede de Profissionais Albatroz Brasil Drones.

Por estarmos todos hospedados numa casa, ao invés de um hotel, quando terminam as apresentações as conversas continuam até tarde da noite.

E oportunidade para voar mais também.

Aprendendo a pilotar pela primeira vez

Aprendendo a pilotar pela primeira vez

Produzindo a primeira foto

Produzindo a primeira foto

Para facilitar o acesso, costumo conversar com os profissionais que são de longe, para ver se conseguem alugar carro compartilhado, ou compartilhar o carro de quem vai de carro, dividindo as despesas. Dessa forma, fica mais seguro viajar com mais pessoas em um carro do que ficar sozinho, e mais barato para todos.

Nesta turma, tivemos um desses casos de carona compartilhada. Os próprios alunos que compartilharam o carro deram o sugestivo nome de “A barca do Ary”

Comentário do Danilo em nosso grupo do WhatsApp

Comentário do Danilo em nosso grupo do WhatsApp

Tudo isso me deixa muito feliz e me dá forças para continuar com este trabalho. Tanto passo conhecimento como adquiro conhecimentos novos com os excelentes profissionais que fazem o curso conosco (hoje, já são quase 60), vindos de diversos pontos do Brasil.

Nesta turma tivemos gente de Vinhedo (SP), Brasília (DF), São Paulo capital, São José dos Campos (SP), Parnaíba (PI), Pontalina (GO), Curvelo (MG), Pirassununga (SP), Santa Bárbara D’Oeste (SP) , Aracajú (SE) e Santarém (PA).

Mapa de origem atualizado

Mapa de origem atualizado

Foto oficial do grupo

Foto oficial do grupo

Venha fazer da nossa família!

As incrições para a sétima turma já estão abertas (as vagas são limitadas).

Sétima turma

Mas se você não puder fazer o curso presencial, temos o curso DJI Phantom – Porta de Entrada na Aerofotogrametria em vídeo.

Curso em Vídeo

Quem tiver interesse em fazer o curso em vídeo, recomendamos que faça também o curso online de piloto profissional de Drone, pois o curso em vídeo não aborda em profundidade a questão da pilotagem.

Curso de Piloto de Drone

 

*Floriano Peixoto é pesquisador, responsável pelo projeto de pesquisa e desenvolvimento de VANTs – Veículos Aéreos Não Tripulados, Albatroz Aerodesign, desenvolvido na UNISANTA – Universidade Santa Cecília, em Santos. Projetista, construtor e piloto de aeronaves experimentais desde 1980. Diretor da Albatroz Brasil Drones
Tel/whats 13 99131-0575
florianopeixoto1@hotmail.com

Fonte: MundoGEO