DECEA anuncia novos manuais para regulamentar o uso de drones

O DECEA é a organização responsável pelo controle do espaço aéreo brasileiro, provedora dos serviços de navegação que viabilizam os voos e a ordenação dos fluxos de tráfego no país

DECEA anuncia novos manuais para regulamentar o uso de dronesO Comitê RPAS, equipe multidisciplinar e composta por profissionais das diversas Organizações Regionais do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), finalizou na última quinta-feira (30/1) a revisão de publicações inerentes ao acesso ao espaço aéreo brasileiro por drones.

As mudanças consistem, dentre outras, em transformar as publicações atuais (AIC e ICA) em Manuais do Comando da Aeronáutica (MCA), ratificando a importância do segmento. Esta postura demonstra o compromisso das autoridades brasileiras em fomentar o crescimento do setor de drones, sem abrir mão da segurança das pessoas e propriedades.

Fique por dentro das mudanças presentes nos novos MCAs, que regulamentam os procedimentos e responsabilidades necessários para o acesso ao espaço aéreo brasileiro por drones em três diferentes situações:

AIC N 17

• Será chamada de MCA 56-17
• Tomou maior robustez
• Some o Princípio da Sombra, por estar causando certa confusão nos usuários
• Acrescentadas definições de Pessoa Anuente, Pessoa Envolvida, Aeronave Orgânica e Observador de Aeromodelo
• FPV – obrigatoriamente com uso do Observador de Aeromodelo e em quaisquer locais adequados

AIC N 23

• Passa a ser o MCA 56-23
• Não haverá mais a necessidade de transferir a aeronave para o Órgão Público. Bastará compartilhar a aeronave do piloto com o órgão de governo
• O órgão favorecido deverá aceitar o compartilhamento
• Ao solicitar a operação com sua própria aeronave, o piloto terá acesso aos voos normais; ao ser solicitada a operação pelo órgão público, colocando o proprietário como piloto, este terá o acesso ao previsto no MCA 56-23
• Acrescentadas definições de Pessoa Anuente, Aeronave Orgânica e Pessoa Envolvida
• Prevê agora contratação para a Defesa Civil, para aeronaves não orgânicas

AIC N 24

• Passa para MCA 56-24
• Acrescentadas definições de Pessoa Anuente, Aeronave Orgânica e Pessoa Envolvida
• Não haverá mais a necessidade de transferir a aeronave para o Órgão Público. Bastará compartilhar a aeronave do piloto com o órgão de governo
• O órgão favorecido deverá aceitar o compartilhamento
• Ao solicitar a operação com sua própria aeronave, o piloto terá acesso aos voos normais; ao ser solicitada a operação pelo órgão público, colocando o proprietário como piloto, este terá o acesso ao previsto no MCA 56-24
• Acrescentadas definições de Pessoa Anuente, Aeronave Orgânica e Pessoa Envolvida
• Em casos de necessidade de contratação para a Defesa Civil, poderá ser feita no MCA 56-23

ICA 100-40

• Acrescentadas definições de Pessoa Anuente, Aeronave Orgânica e Pessoa Envolvida
• Voos informados passam de 30 para 40 metros, mantendo os dois quilômetros de afastamento

O DECEA é a organização responsável pelo controle do espaço aéreo brasileiro, provedora dos serviços de navegação aérea que viabilizam os voos e a ordenação dos fluxos de tráfego aéreo no país. Subordinado ao Comando da Aeronáutica, o DECEA é o órgão gestor do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB), que compreende outras 13 organizações, responsáveis pela execução operacional das atividades que materializam o cumprimento das metas e atribuições do Departamento.

Para planejar, gerir e executar essas atividades, no âmbito dos cerca de 22 milhões de quilômetros quadrados de espaço aéreo sob responsabilidade do Brasil, a organização incorpora recursos humanos altamente especializados e detém expertise e tecnologias indispensáveis para a execução dos complexos procedimentos atinentes às estratégias do SISCEAB.

Com informações do DECEA 

9º Fórum Empresarial de Drones

nono forum empresarial de dronesAcontece no dia 1 de setembro em São Paulo o 9º Fórum Empresarial de Drones dentro da programação do DroneShow e MundoGEO Connect 2020. Os eventos serão realizados simultaneamente de 1 a 3 de setembro no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

O 9º Fórum empresarial de Drones vai reunir especialistas para debater as mudanças na regulamentação dos drones no Brasil, provocadas pelas novas demandas da sociedade.

Além disso, serão apresentados avanços tecnológicos necessários para a certificação de drones na ANAC, bem como as alternativas de detecção de drones em áreas de risco, finalizando com questões relacionadas à formação de pilotos BVLOS e ações de fiscalização das operações.

O fórum é voltado a especialistas, empresários da cadeia produtiva do setor, entidades reguladoras (ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo e Ministério da Defesa) e contratantes do setor público e privado.

Leia mais: Veja como foi a oitava edição do Fórum Empresarial de Drones

Soluções Inovadoras para Mercados Verticais

Estão abertas as inscrições no DroneShow MundoGEO Connect 2020 com o tema Soluções Inovadoras para Mercados Verticais. O evento apresenta as aplicações das geotecnologias e drones na Agricultura, Florestas, Construção, Smart Cities, Segurança, Defesa, Utilities, Mineração, Óleo e Gás, Energia, Logística, Meio Ambiente, Transportes e Infraestrutura em geral. Conheça a programação completa e garanta sua vaga!

Será um verdadeiro festival de atrações: arenas com apresentações inovadoras; cursos básicos, avançados e práticos; seminários e fóruns temáticos; experimentação de tecnologias 3D; premiação dos melhores projetos; plataforma para conexões e negócios; além da maior feira do setor nas Américas em número de visitantes. Veja as empresas confirmadas na feira.

Assista um resumo em 3 minutos de como foi a última edição do MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem: Pixabay