Aplicativo DJI GO agora inclui sistema de Geofencing para drones. Entenda

A fabricante chinesa DJI acaba de adicionar melhorias ao seu sistema de Geofencing para os drones da marca. A partir de agora, os drones da DJI vão conseguir evitar automaticamente a entrada em zonas aéreas restritas, tais como aeroportos, usinas nucleares e prisões, entre outros locais sensíveis

ppNa última terça-feira (5/7), a DJI, maior fabricante mundial de veículos aéreos não tripulados para uso civil, introduziu uma versão melhorada de seu sistema de Geofencing na última atualização do aplicativo DJI GO, que controla suas plataformas aéreas Phantom e Inspire.

O software Geospatial Environment Online (GEO) irá ajudar os pilotos a evitar o voo de drones perto de aeroportos e outros locais sensíveis, e irá atualizar automaticamente as restrições de voo temporário em torno de incêndios em áreas selvagens, por exemplo, a fim de ajudar a proteger as aeronaves de combate a incêndios e garantir que os bombeiros operem sem interrupções.

Restrições e desbloqueio de áreas

Representando uma melhora na tecnologia anterior de zona de exclusão aérea da DJI, o GEO inclui restrições permanentes ao redor de “No-Fly Zones” – tais como prisões, centrais elétricas e outros locais sensíveis -, bem como restrições temporárias para grandes reuniões em estádios e eventos de segurança nacional. Além disso, confere flexibilidade aos pilotos de drones, dando-lhes a capacidade de desbloquear algumas áreas restritas, onde eles têm permissão para operar.

O sistema GEO impede os drones de acessar algumas zonas, a menos que um piloto com uma conta verificada da DJI o desbloqueie temporariamente para uso em uma área que tenha sido liberada. Por outro lado, certas regiões que suscitam preocupações quanto à segurança nacional – tais como a cidade de Washington, por exemplo – não podem ser desbloqueadas.

iOS e Android

Disponível para sistemas iOS e Android na última atualização do aplicativo DJI GO, o GEO opera em todos os modelos Inspire, bem como no Phantom 4, Phantom 3 Professional e no nos modelos avançados do Phantom 3. Os pilotos devem atualizar seu aplicativo, bem como o firmware para o seu controlador e aeronaves, a fim de tirar proveito máximo do sistema.

Exemplo de No-Fly Zone sobre Aeroporto (Fonte: Wiki DJI)

Exemplo de No-Fly Zone sobre Aeroporto (Fonte: Wiki DJI)

O sistema abrange 17 países, com uma população total de 860 milhões de pessoas, incluindo quase toda a América do Norte e a Europa ocidental, e continuará a expandir-se para outras regiões do globo, segundo o comunicado da DJI.

O Geofencing é uma tecnologia complexa que fornece um maior nível de segurança para os usuários do espaço aéreo. Enquanto um voo seguro depende, em última análise, da responsabilidade de cada piloto, o Geofencing visa tornar o voo mais fácil e eficaz. Além do uso de sistemas de Geofencing, a DJI incentiva todos os pilotos de drones a agir de forma responsável e seguir as leis e regulamentos aplicados nas respectivas jurisdições.

Veja aqui mais informações sobre o sistema geofencing do DJI.