Arator 5B, drone da XMobots, é aprovado pela ANAC para voos BVLOS

Conteúdo Patrocinado

arator 5b em destaqueA ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) emitiu na última segunda-feira (16/9) a autorização de projeto do drone Arator 5B para operações BVLOS (Beyond Visual Line of Sight).

Com essa aprovação, o Arator 5B passa a ser o único drone do mercado brasileiro que pode tanto voar BVLOS como acima de 400ft.

O Arator 5B já estava autorizado a realizar operações na linha de visada (VLOS – Visual Line of Sight) com alcance de 2 quilômetros acima de 400ft (121 metros) desde 2018.

Agora, com este novo DADS (Design Authorization Data Sheet) publicado esta semana, o drone da XMobots também está autorizado a realizar voos BVLOS com alcance de 5 quilômetros e altura de voo até 400ft.

“Para o usuário da tecnologia, esta autorização BVLOS é interessante pois torna o Arator a ferramenta de mapeamento mais flexível do mercado, uma vez que permite ao piloto iniciante na tecnologia realizar voos abaixo de 400ft e BVLOS imediatamente após a aquisição do equipamento. E se for de seu interesse expandir sua capacidade de operação, pode investir na sua capacitação na XPilot para obter habilitação para realizar voos acima de 400ft.”, ressalta Giovani Amianti, CEO da XMobots.

Produtividade

As autorizações BVLOS emitidas pela ANAC para drones que estão em vigor no Brasil limitam os voos a uma altura máxima de 400ft. Essa condição obriga os operadores dos diferentes modelos disponíveis a realizarem voos com GSD de aproximadamente 3 centímetros, o que para muitas demandas passa a ser um desperdício. “Nem toda aplicação necessita de um pixel tão baixo. Para muitos usuários, GSDs de 5, 10, 15 centímetros são mais que suficientes. Por esse motivo a aprovação VLOS do Arator, para voos acima de 400ft é um diferencial no que tange a produtividade”, explica Amianti.

Emitida pela ANAC em maio de 2018, a autorização VLOS do equipamento Arator 5B é a única do Brasil que autoriza voos de drone acima de 400ft. Assim, ela permite a realização de voos sem essa limitação de altura com um raio de 2 quilômetros sem observador ou um raio de 5 quilômetros com um observador. Neste cenário de 2 quilômetros, com um pixel de 10 centímetros, o operador poderá mapear por voo 800 hectares a uma altura de 410 metros (veja tabela abaixo):

tabela comparativa voo bvlos

Compare a produtividade:

tabela de produtividade bvlos